Paripe.net

Trio é suspeito de crime bárbaro no subúrbio ferroviário

Imagem Responsiva
Imagem Responsiva


Trio é suspeito de crime bárbaro no subúrbio ferroviário
Foto: Reprodução

Os empresários do ramo de cocos José Lamonier, o filho dele, Igor Lamonier, e o sobrinho Lucas Menezes foram detidos, na manhã de segunda-feira, 4, na 3ª Delegacia (Bonfim), suspeitos de matar o morador de rua Cléber Gomes da Silva.
O corpo do rapaz foi encontrado na estrada do Derba, no subúrbio ferroviário, com sinais de tortura, queimado e com 19 facadas, momentos antes das prisões.


O trio foi à delegacia registar queixa contra Cléber, que na noite anterior teria ateado fogo no caminhão deles em Água de Meninos. Uma pessoa que também estava na delegacia para informar o sumiço do morador de rua apontou os três como autores do crime.


Segundo o  delegado Alex Gabriel Chehade, do Departamento de Homicídios, testemunhas contaram que os empresários "pegaram a vítima, atearam fogo ainda vivo, o esfaquearam, depois o colocaram dentro de um saco e o levaram em um carro Ford EcoSport preto".


Ainda conforme o delegado, Cléber incendiou o caminhão por não ter recebido o valor de um serviço prestado. Ele sempre era contratado para descarregar cocos. O valor devido era de aproximadamente R$ 1 mil.


Veículo


O delegado revelou que o veículo usado no crime foi localizado em um lava-jato, no Ogunjá. "O lavador disse que o estofado estava já ensaboado e com terra", informou Chehade.


Segundo ele, no dia da prisão os três negaram o crime, mas, na manhã de ontem, José voltou atrás. "Ele disse que passou a noite preso, que refletiu e se arrependeu. A intenção é inocentar o filho e o sobrinho", analisou Chehade, afirmando que testemunhas contaram que José ateou fogo em Cléber e Igor deu uma facada. A polícia identificou e procura mais dois suspeitos.

Fonte: A Tarde