Paripe.net

Operação Carnaval 2023 terá atuação de mais de 30 mil profissionais de Segurança Pública

Imagem Responsiva
Imagem Responsiva


O governador Jerônimo Rodrigues participou, na segunda-feira (13), da apresentação do planejamento da Operação Carnaval 2023 realizada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), no Batalhão Especializado de Policiamento (Bepe), no bairro de Pituaçu, em Salvador. O evento contou também com a presença do vice-governador, Geraldo Júnior, do titular da SSP, Marcelo Werner, entre outras autoridades. O conjunto de ações para o primeiro Carnaval depois da pandemia de covid-19 na capital e interior do estado vai reunir 30 mil profissionais das polícias Militar (PM) e Civil (PC), Departamento de Polícia Técnica (DPT) e Corpo de Bombeiros (CBMBA), num investimento de mais de R$ 60, 8 milhões para garantir a segurança de baianos e turistas.

“Estamos falando de quase 70 milhões de reais com investimento tanto no pessoal quanto na infraestrutura de alojamentos, equipamentos, câmeras, de portais para que as pessoas possam, de fato, ter a garantia que dentro do circuito estarão o mais seguras possível. Nós estaremos trabalhando 24 horas, a PM, Civil e Bombeiros, mesmo quando não está acontecendo a passagem e trios e de blocos,  a polícia está em operação. Nós teremos ações diárias para acompanhamento tanto da capital, quanto do interior”, afirmou Jerônimo.

Na mesma ocasião, o governador foi homenageado com uma Espada, símbolo do alto comando da Polícia Militar, entregue pelo Comandante Geral da PM, Coronel Paulo Coutinho.  “Guardarei como um símbolo de respeito e responsabilidade que terei com nossas forças de segurança”, completou.

Monitoramento 24h

Além do efetivo, a tecnologia também será aliada da Operação. Em Salvador, os acessos aos circuitos Dodô (Barra/Ondina), Osmar (Campo Grande/ Centro) e Batatinha (Pelourinho) serão monitorados 24 horas, durante os seis dias do Carnaval 2023, pelos Portais de Abordagens. Ao todo, 300 câmeras fixas e móveis serão monitoradas pela SSP, dentre equipamentos de reconhecimento facial e de monitoramento, utilizados também para identificar foragidos da Justiça. Detectores de metais visam coibir a entrada de armas de fogo e armas brancas nos circuitos da festa.

De acordo com o titular da SSP, este é o maior investimento do Governo do Estado e atende a mais de 70 cidades baianas. Ele destaca que o trabalho do efetivo que vai atuar no Carnaval não oferece prejuízo ao policiamento diário. A SSP também vai trabalhar em parceria com diversos órgãos.  

“Teremos instalado, como sempre temos em grandes eventos, em festas de largos, o Comando e Controle, onde ficam no mesmo espaço, cerca de 43 órgãos e agências das diversas secretarias estaduais, municipais, além de órgãos externos como Ministério Público, Poder Judiciário. Tudo isso para que para que a gente possa fazer um atendimento rápido e célere de alguma ocorrência que venha a acontecer nos nossos circuitos. É um planejamento grande, robusto para a grande festa que a gente vai ter de Carnaval”, declarou Werner.

Novas tecnologias

A Plataforma Elevada de Observação (POE), equipada com a tecnologia inteligente, também será empregada na folia. Pela primeira vez no Carnaval de Salvador, a tecnologia Long Term Evolution, também chamada de LTE, uma ferramenta que utiliza faixa exclusiva, vai facilitar a transmissão de conteúdo em tempo real para as equipes empregadas no patrulhamento dos acessos e nos corredores da folia.

Mil e trezentos terminais de comunicação móvel, além de permitirem a recepção de áudios, imagens, textos e vídeos, também facilitam a transmissão destes conteúdos criados no próprio aparelho. O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), instalado no COI, permanecerá ativado durante todos os dias de festa, com integrantes de 43 órgãos estaduais, federais e municipais, para propiciar maior celeridade na tomada de decisões estratégicas.  

Atuarão no CICC equipes das Polícias Federal e Rodoviária Federal, Força Aérea Brasileira, Agência Brasileira de Inteligência, Marinha, Exército, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Casa Militar, Embasa, Coelba, CCR Metrô, empresas de telefonia (Vivo, Oi, VTal), Samu e Secretarias do estado e do município.

Polícia Militar

A Polícia Militar vai garantir o policiamento ostensivo e repressivo nos corredores da festa com efetivo de 22.700 policiais militares, distribuídos em 47 mil turnos. Eles estarão presentes nas áreas de acesso e estações de transporte coletivo, além das principais vias de trânsito da capital baiana. Aeronaves, viaturas de quatro e duas rodas, cães e cavalos também serão aplicados em atividades em todas as áreas que envolvem a festa.

“A gente fica muito feliz, sobretudo porque aqui é a conclusão de um trabalho de meses de planejamento e que nós temos pensado desde o folião até o nosso policial militar. Eu tenho certeza que vai ser um Carnaval de sucesso, com muita ostensividade, respeito às diferenças, a diversidade e uma tropa que vai estar nas ruas pra levar segurança para o nosso povo e turistas”, declarou Coutinho.

Bombeiros

Preservando a vida, o meio ambiente e o patrimônio, o CBMB vai realizar combate a incêndios, salvamentos, resgates aquáticos, vistorias, atendimento pré-hospitalar, entre outras demandas em Salvador e 22 municípios. Postos estarão distribuídos ao longo dos circuitos, incluindo as praias, além de caminhões auto bomba tanques, auto escada mecânico, e veículos para atendimento pré-hospitalar. No total, o efetivo contará com 2.624 bombeiros militares.

Polícia Civil

A Polícia Civil contará com delegados, escrivães e investigadores que realizarão atendimentos nos postos especializados e Delegacias Especiais de Área, divididos ao longo dos três circuitos. Ao todo, são 2.922 policiais civis distribuídos em quase 11 mil plantões, atuando em dois eixos: repressão ao crime e qualidade do atendimento aos grupos vulnerabilizados.

“Nós estamos desenvolvendo campanhas educativas. O objetivo é trabalhar e conscientizar as pessoas contra a venda de bebida alcoólica para menores, contra a questão da exploração sexual e do trabalho infantil, e nós estamos produzindo também umas carteirinhas com QR Code, aonde os pais podem passar no posto, fazer o cadastramento e receber uma carteirinha. Se a criança por ventura se perder, é só levar a algum posto da Polícia Civil, que nós vamos encaminhar as informações e entrar em contato”, explicou a delegada-geral, Heloísa Brito.

A violência contra as mulheres também vai estar no foco das ações com a distribuição de uma pulseirinha vermelha que estimula as vítimas a denunciarem os casos.

DPT

Antes mesmo de a festa ser iniciada, o DPT, juntamente com o CBMB, realizou vistorias em trios e veículos utilizados nos desfiles para garantir a segurança de foliões e trabalhadores dos blocos. Para os dias de Carnaval, peritos criminais, técnicos, médicos e odonto-legais, laboratoriais, além do apoio administrativo, totalizando 745 profissionais, darão seguimento ao trabalho.

Dentre as atribuições, o órgão vai realizar a identificação de suspeitos flagrados pelo Sistema de Reconhecimento Facial. As equipes especializadas também utilizarão equipamentos para constatação de drogas apreendidas em ações policiais. Análises balísticas e exames de lesões corporais serão realizados.