Paripe.net

São Tomé de Paripe recebe seis modalidades esportivas em projeto do CORREIO



São Tomé de Paripe recebe seis modalidades esportivas em projeto do CORREIO
Foto: Marina Silva/CORREIO

O estudante Judah Aser, 16 anos, madrugou. Às 5h de ontem, mesmo com o dia nublado, já estava na praia de São Tomé de Paripe. Ele, o pai e os amigos saíram da Pituba e percorreram  40 quilômetros com um objetivo: experimentar 40 minutos de flyboard -  onde a pessoa consegue ‘voar’  sobre o mar  -, uma das seis modalidades oferecidas gratuitamente no projeto Verão CORREIO. 


Nem mesmo o tempo fechado atrapalhou quem queria praticar esportes na terceira edição deste ano do projeto, que segue até 30 de janeiro. Quando  as tendas de inscrições começaram a ser montadas, por volta das 6h30, já tinha fila.  


Acostumado a surfar, o securitário Laércio de Oliveira, 32 anos,  saiu de Stella Maris para experimentar o flyboard pela primeira vez. “Mas como o fly ficou para mais tarde, e eu vim de longe, vou  no caiaque antes. O projeto é bem bacana e  a praia é tranquila. É sempre bom praticar uma coisa diferente”.


São seis as modalidades esportivas oferecidas pelo projeto Verão CORREIO: flyboard, windsurf, caiaque, stand up paddle (SUP), patins e longboard. O estudante Lucas Argolo, 18, foi com a família toda. Mas só ele e o pai encararam o caiaque. “Eu gosto de barco, não me vejo em cima de uma prancha. Eu e meu pai viemos para o caiaque, mas o pessoal não quis, não, eles ficaram achando que iam afundar”, brincou.


Sem medo do mar, a técnica em Nutrição Priscila Sena, 28, saiu de Fazenda Coutos para encarar o SUP pela segunda vez no projeto e ainda resolveu experimentar o wind surf. “Achei ótimo, já tinha participado uma vez do SUP, mas o wind é novidade. Gostei bastante do projeto!”, conta. O estudante Paulo de Oliveira, 17, também saiu de longe: da Pituba, para praticar o fly. 


A praia de São Tomé de Paripe volta a receber o projeto no dia 16 de janeiro do ano que vem. Caso os participantes fossem pagar para praticar as modalidades, teriam que desembolsar, pelo flyboard, em média, R$ 150. Uma hora-aula de wind surf custa R$ 50, enquanto praticar 30 minutos de SUP sai por R$ 20 – mesmo preço médio do aluguel do caiaque por 40 minutos. Já uma hora de patins ou long board na Barra custa R$ 20, em média.


O projeto Verão CORREIO segue até o dia 30 de janeiro, sempre aos sábados - com exceção do dia 2/1 -, das 8h às 12h, se revezando entre as praias de São Tomé de Paripe e da Barra. Além de instrutores, os participantes também contam com todos os equipamentos de segurança para as modalidades esportivas. A iniciativa tem  o apoio institucional da Prefeitura de Salvador, além da Frésca, Vitalmed e Boa Saúde.

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva