Paripe.net

Radares que serão instalados este mês alertarão até se você deve IPVA

Imagem Responsiva


Radares Salvador
Foto: Reprodução/Correio24horas

O motorista que tiver o hábito de reduzir a velocidade instantes antes de cruzar os radares vai se dar mal. Até o final do mês começa a instalação dos 326 novos equipamentos de última geração, capazes de registrar o veículo por  120 metros de distância - seis vezes mais que os  antigos. 

 

Além de fechar o cerco contra os motoristas apressados e contra os que avançam sinal, os novos radares serão capazes de autuar quem trafegar em locais proibidos pela prefeitura – é o caso de alguns trechos da Barra, região que receberá os primeiros fotossensores -, e até de reconhecer, pela placa, se o motorista está devendo IPVA, além de detectar caminhões circulando em horário proibido para a via e flagrar os motociclistas que cometem infrações entre os carros. 

 

Ontem, foi publicada no Diário Oficial do Município a empresa vencedora da licitação para implantação dos radares inteligentes. A Velsis, empresa do Paraná,  venceu a concorrência, no valor de R$ 60,5 milhões para prestação dos serviços de fiscalização automática de trânsito por três anos.

 

Os equipamentos antigos (80 em toda a cidade) serão substituídos gradativamente. “Eles estão sob renovação de contrato até o final do ano. À medida que foram vencendo, serão trocados”, explicou Marcelo Corrêa, diretor de Trânsito da Superintendência de Transportes de Salvador (Transalvador).

 

A expectativa é de que até o final do ano todos os aparelhos estejam instalados.  Os 326 equipamentos, que funcionam a laser, serão colocados em 208 pontos de fiscalização  em 67 vias - alguns pontos terão mais de um equipamento.

 

“É o que tem de mais moderno no Brasil em fiscalização de trânsito. Já é adotado em São Paulo, mas Salvador será a primeira capital a ter 100% do parque tecnológico de fiscalização eletrônica com o uso do laser”, explicou  Corrêa, destacando que o objetivo é reduzir o número de mortes no trânsito. “Hoje, temos 260 pessoas morrendo em acidentes de trânsito por ano em Salvador. A nossa meta é reduzir em 50%”, disse.

 

O gerente comercial da Velsis, Roberto Ferreira, explicou que os radares podem ser configurados para exercer várias funções ao mesmo tempo, a exemplo de avanço de sinal e detecção de excesso de velocidade. “É um modelo único, com sensor, câmera, iluminador e um computador”, explica, destacando a velocidade da informação. “O laser sai do equipamento, bate no carro e volta com os dados para o equipamento em 1 milésimo de segundo”.

 

Blitze

Dos 326 radares, 12 serão móveis e serão utilizados nas blitze de licenciamento. As câmeras desses radares filmarão as placas dos veículos e os dados serão encaminhados automaticamente para um banco de dados para a Central de Avaliação de Imagens da Transalvador (CAI), que funcionará na unidade do órgão, nos Barris.

 

Ali, o sistema confrontará as informações  com o Registro Nacional de Veículos (Renavan) ou com os dados do Departamento de Trânsito (Detran) e será capaz de detectar se o veículo tem pendências. “Se o veículo estiver em situação irregular, e for montada uma blitz em um determinado trecho da via, o motorista será parado”, comentou Corrêa.

Fonte: Correio24horas

Imagem Responsiva










Imagem Responsiva