Paripe.net

Quinto jovem sequestrado no Subúrbio é libertado na Rodoviária

Imagem Responsiva


Quinto jovem sequestrado no Subúrbio é libertado na Rodoviária
Foto: Reprodução | Aratu Online

Foi libertado no início da tarde desta terça-feira (5) na Rodoviária de Salvador o quinto jovem vítima de uma série de sequestros na última semana na região do Subúrbio Ferroviário de Salvador. A mãe de R.V.S.S., de 15 anos, Denice Souza, contou ao Aratu Online que o grupo que estava com o adolescente também questionou o rapaz sobre um possível envolvimento na morte do policial Wasghington Luiz Santos Cruz, na última quinta-feira (31), em Paripe (outro jovem que sobreviveu à série de sequestros, Reginaldo dos Santos Alves, de 23 anos, também relatou ter sido questionado a respeito da morte do policial). 


 
A mãe do adolescente, que já está em casa, no bairro de Fazenda Coutos, contou que desde a última quinta-feira (31) seu filho foi mantido dentro de uma Ranger. A mulher, que foi até a Rodoviária sozinha, após receber um contato dos sequestradores pelo Facebook do filho, contou ter visto o momento em que o jovem foi abandonado por um carro escuro na entrada principal do terminal. Ele correu em direção à mãe, assustado, pedindo para ser retirado dali. 


 
"Eles só amarraram meu filho pra fazer as imagens que foram enviadas pra gente através do Facebook. Durante todo o resto do tempo ele ficou dentro de um carro e disse que só ouvia as vozes dos homens, que apareciam encapuzados, perguntando sobre a morte do policial. Além disso, ele disse que não conseguiu ver quantos homens faziam parte do grupo", relatou a mulher. Ainda segundo Denice, seu filho disse ter ouvido que foi sequestrado após Ivo Rangel Brito de Souza, 19, encontrado morto na estrada Cia-Aeroporto com marcas de tiros na última sexta-feira. 


 
O jovem passa bem, apesar de estar com um braço quebrado e ferimentos na barriga e nas pernas. Esta foi a terceira tentativa dos sequestradores para a libertação do garoto. Ainda de acordo com a mãe, nesta terça-feira, o grupo havia tentado marcar outros encontros na Estrada do Cia e também na BR-324. A família não chegou a registrar queixa sobre o desparecimento do rapaz na Polícia Civil, seguindo uma orientação dos sequestradores. 

Fonte: Aratu Online

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva