Paripe.net

Prefeitura promove ação com gestantes e puérperas em Ilha de Maré

Imagem Responsiva
Imagem Responsiva
Imagem Responsiva


A Prefeitura, através da Secretaria Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), promoveu uma ação de orientação e cuidados com crianças na localidade de Santana, em Ilha de Maré. A atividade, ocorrida na última quinta-feira (20), atendeu gestantes, puérperas e genitoras com filhos de até dois anos, com abordagem sobre os cuidados com as crianças em situação de violência, além da prevenção de acidentes e promoção da cultura da paz na primeira infância.

A secretária da SPMJ, Fernanda Lordêlo, destacou que a ação é de grande importância para a população de Ilha de Maré, visto que possibilitou o acesso aos serviços e programas municipais por moradores da comunidade. "Graças a uma ação intersetorial coordenada pela SPMJ, foi possível desenvolver diversas ações de mediação de acesso para grupos em situação de vulnerabilidade da Ilha de Maré. Isso faz com que os serviços da Prefeitura alcancem uma parcela ainda maior da nossa cidade, combatendo assim a exclusão social".

A iniciativa foi realizada em parceria com as Secretarias de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), da Reparação (Semur), de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Semdec) e de Educação (Smed), além do Escritório de Governança Social, Plan Internacional e Unicef, e levou diversos serviços ao local.

A colaboração da Plan Internacional possibilitou a doação de kits de fraldas e itens de higiene pessoal infantil às mulheres presentes. "Para nós é um prazer participar de um evento como esse, onde, além da entrega das fraldas, pudemos dialogar sobre o cuidado com as crianças e o autocuidado das mães, acreditando nessa atuação de rede de articulação de setor público, sociedade civil e comunidade", disse a representante da instituição, Sarah Rios.

Durante o atendimento realizado no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Ilha de Maré, as gestantes e puérperas tiveram acesso ao cadastro do programa Primeiro Passo, uma roda de conversa sobre planejamento familiar e observação quanto aos sinais de abusos sexuais infantis e prevenção de acidentes, além de orientação para programas de capacitação e empregabilidade, ação com a comunidade quilombola local e abordagem social.

Para Tainá Carvalho, uma das mães presentes na iniciativa, o projeto veio em um momento oportuno para a comunidade. "A ação foi muito boa, para mim como mãe principalmente. Hoje em dia, com a crise que o Brasil enfrenta, com a pandemia tornando tudo mais caro, criar uma criança fica complicado. Só queria que o tempo contribuísse para aprender mais e espero que as equipes possam vir mais vezes".