Paripe.net

Ônibus elétricos que irão circular no Subúrbio realizam primeira viagem teste

Imagem Responsiva


Os ônibus 100% elétricos que irão circular no Subúrbio Ferroviário tiveram sua primeira viagem teste realizada na manhã desta quinta-feira (29), no trajeto entre a Estação Pirajá e a Estação Ferroviária de Paripe. A primeira viagem contou com a presença do governador Rui Costa, dos secretários estaduais de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, e de Desenvolvimento Urbano, Nelson Pelegrino, além de outras autoridades.

“Com a introdução desse ônibus moderno, estamos cuidando, em primeiro lugar, da saúde das pessoas, além de oferecer mais conforto aos motoristas, cobradores e passageiros, e também cuidar do meio ambiente. É um modelo silencioso, sem aquele barulho e o calor do motor convencional a diesel, e sem marcha, o que diminui os problemas causados pelo esforço repetitivo do braço, muitas vezes enfrentados pelos motoristas. Os principais lugares do mundo estão fazendo a substituição do transporte a diesel por ônibus alternativos, e a Bahia está nesse caminho”, destacou o governador.

Ainda segundo Rui, o Governo do Estado vai buscar realizar incentivos fiscais para viabilizar a aquisição desses modelos de transporte por parte dos prestadores de serviço também de ônibus metropolitanos e intermunicipais. “Ao mesmo tempo, iremos intensificar os contatos com empresários e empresas fornecedoras para tentar conseguir redução de preços e poder viabilizar essa substituição o mais rápido possível”, concluiu.

Os novos ônibus começam a circular na próxima terça-feira (3), com valor da tarifa de R$ 4.10 e integração com o sistema metroviário. Dessa forma, os usuários poderão pegar o ônibus elétrico, que faz a linha metropolitana, o metrô, e outro ônibus em até três horas.

Serão disponibilizados cinco ônibus que farão o transporte da população no Subúrbio Ferroviário durante o período de obras do VLT, no trajeto Mapele / Ilha Amarela / Estação Pirajá. Os veículos têm capacidade para 71 passageiros, sendo 33 pessoas sentadas e 41 em pé.

Os ônibus são movidos a bateria de fosfato ferro-lítio e têm autonomia de 250 quilômetros que permite a circulação o dia inteiro, com retorno à noite para garagem, onde são recarregados.

A economia e zero emissão de poluentes no meio ambiente são pontos fortes do ônibus elétrico BYD. O custo operacional é 70% menor que um ônibus convencional movido a diesel. Os veículos elétricos também reduzem de forma significativa a necessidade de manutenção, já que têm número reduzido de peças.

Na média, cada ônibus a combustão consome 90 litros de diesel em um dia de operação. Já o ônibus elétrico deixa de emitir 110 ton/ano de CO2 na atmosfera.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, “já estão sendo feitos estudos práticos e operacionais para a inclusão de ônibus mais modernos nas estações dos ônibus metropolitanos. Esta semana, estamos testando um modelo de ônibus a gás no Litoral Norte, transitando entre Lauro de Freitas, Estação Aeroporto e Praia do Forte, e agora aqui em Salvador com esse modelo elétrico”, explicou.

VLT do Subúrbio

A BYD, fornecedora dos ônibus elétricos que entrarão em operação em Salvador, integra a Metrogreen Skyrail Concessionária da Bahia S.A. (Skyrail Bahia), Sociedade de Propósito Específico (SPE) estabelecida por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) que será responsável pela construção e operação do VLT do Subúrbio.

Para o diretor técnico da Skyrail Bahia, Alexandre Barbosa, os moradores da região já vão sentir a mudança na qualidade do transporte público com os ônibus BYD. “Esses veículos são bastante confortáveis, totalmente sustentáveis e representam o início da transformação da mobilidade na região. Mais adiante, com o VLT em operação, as pessoas mudarão totalmente a forma de se locomover no Subúrbio”, resume.

O modal 100% elétrico vai substituir os trens do Subúrbio e proporcionar uma nova e próspera realidade na região, compondo um degrau importante para o desenvolvimento de Salvador. Serão 172 mil passageiros transportados por dia, beneficiando, em média, 600 mil pessoas que vivem na região. O VLT é o maior projeto de mobilidade da história da região e trará mais qualidade de vida aos passageiros ao ligar a região metropolitana (Ilha de São João, em Simões Filho) e o Subúrbio Ferroviário com o miolo de Salvador (até a estação Acesso Norte) e o Comércio, em apenas 45 minutos, onde será possível integrar com outros modais, como metrô e ônibus.

Vistoria

Durante o trajeto, o governador realizou uma parada para vistoriar as obras da Maternidade João Batista Caribé, na Avenida Suburbana, que estão próximas da fase de conclusão.