Paripe.net

Novos corredores viários em Salvador ligarão a orla ao subúrbio e à BR-324

Imagem Responsiva


| |

As ordens de serviço para construção dos dois novos corredores viários da capital baiana, que ligarão a Orla Atlântica ao subúrbio, serão assinadas pelo governador Jaques Wagner nesta quinta-feira (27), às 10h, no Centro de Convenções, em Salvador. Os chamados corredores transversais I e II estão orçados em R$ 1,3 bilhão e devem se executados num prazo de três anos. Na oportunidade, será apresentado o plano geral de mobilidade que está sendo conduzido pelo governo e que prevê investimentos da ordem de R$ 7,7 bilhões, incluindo aí as obras já concluídas, em andamento, a iniciar e a elaboração de novos projetos.

O Corredor Transversal I terá aproximadamente 13 quilômetros, ligando a Orla Atlântica à Avenida Suburbana, passando pelas avenidas Pinto de Aguiar (em duplicação) e Gal Costa (que será ampliada) e os bairros de Capelinha e Pirajá. Serão construídos nove viadutos, dois túneis e 6,5 quilômetros de ciclovia, além da macro-drenagem dos rios Camurugipe e Pituaçu.

Já o Corredor Transversal II terá aproximadamente 12 quilômetros, ligando a Orla Atlântica à BR-324, passando pela Avenida Orlando Gomes (que também será duplicada), o Vale do Rio Jaguaribe (futura Av. 29 de março) e a Via Regional, até a região de Águas Claras. Este corredor contará com seis viadutos, cinco pontes e 11 quilômetros de ciclovia, bem como com a macro-drenagem do Rio Jaguaribe.

 

Os dois corredores terão ainda três pistas por sentido, sendo duas para veículos e uma para BRT ou VLT, iluminação pública, áreas verdes e serão integrados ao metrô. As interseções com o transporte metroviário ocorrerão em dois pontos de cada corredor: em Pituaçu e Pirajá, no Corredor I, e em Águas Claras e Bairro da Paz, no Corredor II.

Além de criar percursos mais rápidos e desafogar o trânsito em vários pontos da cidade, ligando regiões que sempre viveram separadas (o subúrbio, o miolo e a orla), as intervenções viárias gerarão empregos com o surgimento de novos empreendimentos ao longo das vias.
 
Também serão realizadas intervenções na Avenida Artêmio Valente (Barradão) e implantado o VLT, em substituição aos trens do subúrbio, do Comércio à Avenida São Luiz, em Paripe. 

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva