Paripe.net

Mulher do vereador Palhinha é acusada de ser funcionária-fantasma na Câmara



Mulher do vereador Palhinha é acusada de ser funcionária-fantasma na Câmara
Foto: Reprodução | Bocão News

Funcionários da Câmara de Vereadores de Salvador denunciaram ao Bocão News que a atual mulher do vereador Orlando Palhinha (DEM) é funcionária da Câmara, mas não frequenta as dependências da Casa há quase um ano.


Luciana de Amorim Rabello era secretária de gabinete do edil e foi transferida em fevereiro de 2013 para a Secretaria da Câmara Mirim que realiza ações ligadas à Mesa Diretora. A nomeação foi publicada antes da oficialização matrimonial do casal, já que a permanência no gabinete de Palhinha configuraria nepotismo. Luciana Rabello recebe salário mensal de R$ 1.767,60.


A reportagem foi informada pela assessoria de imprensa da Câmara que não há controle da frequência nem cartão de ponto dos funcionários da Casa. Já os assessores parlamentares podem ser utilizados pelos vereadores como queiram.


O vereador demista assegurou que a funcionária já trabalhava na Casa antes de se casarem e continuou com seus trabalhos que tratam de um projeto do Legislativo com escolas públicas e privadas para aproximar alunos às tarefas legislativas.

 

"Ela já desenvolvia esse trabalho antes e não há problema de continuar mesmo depois que nos casamos”, defendeu-se. O político, que é 2º secretário da Mesa Diretora, também não vê imoralidade em manter a mulher no Legislativo soteropolitano recebendo verbas públicas.

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva