Paripe.net

Mostra Criativa leva cultura afro-brasileira a estudantes da rede municipal

Imagem Responsiva


A promoção da cultura e história afro-brasileiras dentro do currículo escolar é o foco da V Mostra Criativa de Cultura e Arte Negra, lançada pela Prefeitura nesta quarta-feira (25), no Subúrbio 360, em Coutos. Estiveram presentes na ocasião os titulares das secretarias municipais da Reparação (Semur), Ivete Sacramento, e da Educação (Smed), Bruno Barral, além do presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro, alunos e professores da instituição de ensino.

A atividade, que conta com o apoio do Conselho Municipal da Educação (CME), traz o tema “Cantos, recantos e encantos negros de Salvador” e será desenvolvido, durante todo o ano, nas escolas da rede municipal de ensino. Serão reunidos trabalhos artísticos e projetos inspirados nas leis 10.639/03 e 11.645/08, que determinam a obrigatoriedade do ensino das histórias e culturas africanas, afro-brasileira e indígena no currículo escolar. Os alunos terão a oportunidade de apresentar projetos relacionados à cultura africana em diferentes formatos – audiovisual, literatura, música e fotografia, dentre outras – na V Mostra Cultural, que acontecerá em dezembro, no Teatro Castro Alves (TCA).

“A expectativa é de que todos os envolvidos pensem na Mostra Cultural não apenas pelo cumprimento da Lei 10.639. Discutir a história da África e da cultura afro-brasileira é importante para acabarmos com toda a discriminação que ainda impera nesse país. É importante que isso não se perca”, expôs o titular da Smed, Bruno Barral.

Durante todo o ano letivo, a Mostra Cultural contará com programação que permitirá a discussão de importantes temas, a exemplos do combate ao racismo e a discriminação racial. “Precisamos ter compromisso e coragem para enfrentar as adversidades. A arte pode mudar a vida de milhões de pessoas e essa Mostra Criativa vai além de apenas cumprir o que a lei nos determina. É descobrirmos os talentos dessa juventude e colocarmos em debate esse tema tão importante”, disse a secretária Ivete Sacramento.

Para o presidente da FGM, Fernando Guerreiro, o fomento a arte, cultura e educação são os pilares para a construção de um país mais forte. “Quando vejo crianças cantando, dançando, tenho a certeza que podemos fazer um país mais justo e mais honesto. Um sonho da gestão era trazer a cultura e a arte para as pessoas que mais necessitam e, até o fim deste ano, vamos contar com dez espaços culturais administrados pela Prefeitura. Pouco a pouco, serão levados a cultura e a arte para a população de Salvador”, finalizou.

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva