Paripe.net

Miscelânea, Temos limites

Imagem Responsiva


Limites
Foto: Reprodução

Fazendo meu "check up" anual e após levar o resultado dos exames de rotina, meu médico sorriu para mim e disse: “Você precisa de tênis: pode ser da Nike, Rainha, Adidas, qualquer um que seja confortável, contanto que caminhe”. Desde então resolvi caminhar para sair da vida de sedentarismo e mudar para um estilo mais saudável. Comecei bem, me achando uma atleta, caminhando com uma amiga todas as noites, por uma hora ou um pouco mais, falando muito, me aquecendo pouco e nem me importando em como fazer a caminhada corretamente. Bem o resultado é que hoje acordei com uma dor na perna esquerda que me fez mancar o dia inteiro.

 

Mas porque estou dizendo isso? Não foi o médico que mandou? É porque resolvi falar um pouco sobre limites, pois muitas vezes achamos que podemos ir além e que o melhor é tentar nos superar de qualquer maneira, sem se importar com as consequências.

 

Toda a vez que alguém disser a você para fazer algo avalie se realmente deseja fazer, se tem preparo suficiente e se precisa de orientação primeiro, ou seja, tenha humildade e não ache que é autossuficiente. No meu caso, eu poderia ter pesquisado algo na internet antes ou até mesmo perguntado ao médico como começar a caminhada e então descobriria que pessoas desacostumadas a andar como eu deveriam começar com caminhadas leves de 40 minutos no máximo, trabalhando a respiração e postura e ir gradualmente aumentando o tempo e o ritmo.

 

Na verdade achei que seria algo simples, apenas usar roupas confortáveis, colocar um tênis e sair andando pela praça, mas na prática não foi bem assim, serviu para lembrar que em qualquer coisa que realizarmos na vida, pois mais fácil que pareça, é interessante sempre pesquisar, planejar e refletir. É importante também aceitar que não somos super heróis e que não podemos abraçar o mundo com as pernas; devemos fazer o melhor de e para nós, mas sem gerar males desnecessários.

Imagem Responsiva










Imagem Responsiva