Paripe.net

Material esportivo é entregue a atletas de bases comunitárias

Imagem Responsiva


Material esportivo é entregue a atletas de bases comunitárias
Foto: Alberto Coutinho/GOVBA

Projetos sociais desenvolvidos por bases comunitárias de segurança (BCS), que utilizam o esporte como mecanismo de evitar o contato de crianças e jovens baianos com a criminalidade e as drogas, receberam um importante aliado. Diversos itens para a prática de lutas, como artes marciais e pugilismo, foram entregues nesta segunda-feira (18) pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado (Setre), por meio da Superintendência de Desportos (Sudesb), durante evento realizado na Tribuna de Honra do Estádio Roberto Santos (Pituaçu), em Salvador.


O projeto Karatê do Saber - Guerreiros de Fazenda Coutos foi uma das iniciativas contempladas com materiais como boneco sparing, luvas, tatame, quimonos, sacos de pancada, protetores faciais, bandagem de boxe, colchonetes, cordas, protetores bucais, halteres e sapatilhas. Um dos instrutores, o soldado PM Alisson Guimarães, explicou que as aulas de karatê são oferecidas gratuitamente a 90 crianças e adolescentes, no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro, três vezes na semana, nos turnos matutino e vespertino. “Os equipamentos vão potencializar ainda mais as nossas atividades. Por ser um esporte de contato físico, vai evitar lesões”.


Beneficiados pelo projeto, Ilan Eric, 14 anos, faixa laranja em Karatê e morador de Fazenda Coutos, acredita que a chegada do material vai auxiliar os atletas a se prepararem ainda melhor para as próximas competições. “Ano passado, participei de um campeonato em Fortaleza e trouxe minhas medalhas. Estes equipamentos chegam em um ótimo momento. Daqui a três meses, teremos três campeonatos para ir - o brasileiro, baiano e a competição Ivo Rangel. Ainda tem o nosso exame de faixas daqui a dois meses”.


Além do Karatê, a BCS Fazenda Coutos também desenvolve projetos como o Luta Cidadã (boxe), Vida Leve (terceira idade), Primeiro Som (iniciação musical), entre outros. Para a comandante da base, tenente PM Carla Sousa, o recebimento do material esportivo representa “a materialização e a efetivação do esforço que é Pacto Pela Vida”.


Com recursos da ordem de R$ 194 mil, oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Funcep), a aquisição do material também contempla as BCS na capital (Águas Claras, Bairro da Paz, Calabar, Camaçari, Rio Sena, Chapada do Rio Vermelho, Itinga, Nordeste de Amaralina, Uruguai, São Caetano e Santa Cruz); na Região Metropolitana de Salvador (Camaçari e Lauro de Freitas, no bairro de Itinga) e, no interior (Porto Seguro, Vitória da Conquista e Itabuna).


Redução da violência


Durante o evento, o comandante geral da Polícia Militar da Bahia (PMBA), coronel Anselmo Brandão, destacou o trabalho voluntário dos policiais e as ações transversais que, na opinião dele, auxiliam a reduzir a violência. “Temos observado, nesses cinco anos do Pacto [pela Vida], que nas bases comunitárias onde esses trabalhos estão sendo realizados de maneira efetiva, os índices de criminalidade têm caído bastante”.


Antes da criação do Pacto Pela Vida e da implantação das bases comunitárias de segurança, a Sudesb já oferecia a crianças e jovens em vulnerabilidade social atividades esportivas e recreativas. No entanto, o diretor do órgão, Elias Dourado, reconhece que as BCS têm sido importantes aliadas na promoção da inclusão social. “A Sudesb se associa à Polícia Militar nessa ação junto às comunidades que têm bases comunitárias e projetos sociais que já desenvolvemos desde 2007. Hoje, é o coroamento dessa parceria”.


O secretário Álvaro Gomes afirmou que uma das prioridades do Governo do Estado é melhorar a qualidade de vida dos baianos, em especial, dos que mais precisam. “Entendemos que o esporte é uma importante ferramenta de inclusão social e nada melhor do que estimular o esporte nas áreas do Pacto pela Vida. É fundamental que o esporte esteja presente em todo o estado, mas priorizando as áreas em que a juventude precisa do esporte, onde o esporte precisa estar presente para retirar ou evitar nossas crianças do mundo das drogas”.


Uma roda de conversa entre representantes das BCS, Sudesb e de instituições comunitárias também fez parte da programação do evento. O diretor de Fomento ao Esporte, Márcio José, disse que objetivo do encontro foi o de estreitar a relação entre os agentes responsáveis por executar projetos esportivos de cunho social. “Foi uma oportunidade incrível para que pudéssemos juntar as bases comunitárias, a segurança pública, com as instituições conveniadas com o Governo do Estado, através da Sudesb”.

 

Imagem Responsiva










Imagem Responsiva