Paripe.net

Marcos Medrado quer João para formar chapa em 2016

Imagem Responsiva


Marcos Medrado quer João para formar chapa em 2016
Foto: Reprodução

O ex-deputado federal e superintendente do Procon na Bahia, Marcos Medrado, tinha intenção em ingressar no Pros para disputar a prefeitura de Salvador na base do governador Rui Costa (PT), mas perdeu a queda de braço para o deputado estadual Sargento Isidório, que vai comandar a sigla em Salvador e a executiva no estado ficará com um homem próximo, Fabrício Figueiredo.


À Tribuna, Medrado afirmou que não ficou chateado com oficialização do pré-candidato Isidório no partido que agora compõe o grupo aliado ao governo da Bahia. Agora, o ex-deputado deve passar a negociar com duas outras legendas na tentativa de conseguir.


O superintendente, que tem o filho Diogo Medrado no comando da Bahiatursa, revelou que seu plano é formar uma chapa com o ex-prefeito João Henrique Carneiro (PR). Ambos dividem atualmente os microfones da rádio Nova Salvador FM, onde comandam um programa matinal. “Provavelmente, vou disputar com João Henrique, seja como vice ou como cabeça de chapa”, afirmou Medrado.


“A ideia é fortalecer o governador na lista de candidatos da base aliada”, disse, se referindo à tática que o governo pretende adotar pulverizando candidaturas de aliados como forma de levar a disputa para o segundo turno na capital baiana.


Abordado sobre a pretensão em inserir Isidório no Pros, o secretário de Relações Institucionais (Serin) do estado, Josias Gomes, admitiu que havia recebido o pleito de Medrado, mas que opção pelo deputado estadual representará um fortalecimento da legenda. “Existia esse pleito dele, como tinha o de Isidório. O que resultou no processo de escolha de Isidório foi a avaliação da importância da candidatura para o Pros. Vamos ter uma conversa com Medrado e o governador para tratar sobre outra oportunidade”, apontou Gomes.


Isidório, por sua vez, afirmou que sequer sabia do interesse de Medrado no Pros e disse que o partido está de portas abertas. “Eu nunca falei nada de partido com Marcos Medrado, é meu amigo, mas em nível de partido, nunca conversou nada comigo. Eu nem sabia que ele estava também querendo ir para o Pros. Quando o governo falou comigo do Pros, eu não sabia nada dele, eu vim saber anteontem porque me falaram”, justificou Isidório.  

 
Medrado conta que seu projeto é ingressar em um partido para presidir a sigla na Bahia e que, nesse sentido, vinha conversando com a direção nacional do Pros, que deixou a presidência da sigla no estado com um homem de confiança de Isidório. Nesse contexto, o deputado estadual, que deixou o PSC recentemente, deu a entender que no partido não tem espaço para o objetivo de Medrado. “Eu acho que partido político não deve ter dono, tem vaga para todo mundo. Quando chega na hora da eleição, são limitadas as vagas”. 

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva