Paripe.net

Mais 16 escolas do Subúrbio vão passar por testagem para Covid- 19

Imagem Responsiva


A Secretaria da Educação do Estado anunciou, na sexta-feira (4), as datas da segunda etapa da testagens para o novo Coronavírus nas escolas estaduais do Subúrbio Ferroviário de Salvador. Com a inclusão de mais 16 escolas, a iniciativa visa atender, até o dia 24 de setembro, a mais de 30 mil pessoas, sendo 28.535 estudantes, 1.175 professores e 550 funcionários em todas as 28 escolas estaduais localizadas na região. A programação da primeira fase foi modificada para a ampliação do atendimento.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou a importância da iniciativa. “Nosso objetivo é atender toda a comunidade escolar do Subúrbio ainda neste mês de setembro, mas isto não significa o retorno das aulas presenciais, pois a data ainda não está definida. Queremos ter este diagnóstico da rede e manter o compromisso de cuidar e zelar pela vida dos nossos estudantes, professores e servidores”, afirmou.

O coordenador de Articulação de Projetos para a Educação da Secretaria da Educação, Helder Amorim, explicou a alteração do calendário da primeira etapa de testagens. “A previsão inicial era de conclusão desta fase no dia 23 de setembro, mas a programação foi refeita para o encerramento no dia 12 de setembro, para que possamos ampliar o atendimento para as 28 unidades de ensino localizadas no Subúrbio”, enfatizou, ao acrescentar que os resultados são analisados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

Neste quinto dia de testagens, a comunidade escolar do Colégio da Polícia Militar, do Lobato, compareceu para participar da aplicação dos testes na própria unidade escolar. A estudante Leonarda Alves, 17, do 3º ano do Ensino Médio, falou sobre a iniciativa. “É uma grande chance para a comunidade escolar do Subúrbio realizar o teste sem qualquer custo, sendo que o valor que é cobrado pelo exame é caro. Além disso, é uma forma de avaliar a situação de contágio nas pessoas que frequentam a escola”, disse.

Segundo Daniela Bispo, mãe da estudante Leonarda Alves, a testagem dá uma segurança maior para quem frequenta o CPM. “Esta ação é bastante interessante e necessária para que se tenha um controle sobre a doença e possa ser planejado como podemos voltar às aulas”, comentou.

Para a estudante Stefane Geovana, 15, do 1º ano do Ensino Médio, a aplicação dos testes pode ser o primeiro passo para o retorno às aulas. “É extremamente importante que a escola esteja oferecendo estas testagens, porque nos mostra que há um empenho em analisar uma volta presencial à escola. Espero que possamos estar todos juntos o mais breve possível”.

Para o atendimento, todas as unidades escolares foram preparadas com a higienização do local e disponibilização de álcool em gel e pias com sabão para a lavagem das mãos, além da exigência do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Os professores e demais pessoas a serem testados deverão utilizar máscaras de proteção para o acesso aos locais. Ao entrar, todos são direcionados para a higienização correta das mãos.

Como está acontecendo a testagem

A testagem acontece de forma centralizada nas escolas denominadas de polos, nos bairros do Lobato, São João do Cabrito, Plataforma, Itacaranha, Alto da Terezinha, São Tomé de Paripe, Paripe, Coutos, Fazenda Coutos, Alto de Coutos, Periperi, Mirantes de Periperi e Vista Alegre de Coutos. O objetivo é facilitar a ida dos estudantes, professores e funcionários e evitar aglomeração.

Veja o calendário para as próximas testagens

No dia 8 de setembro será realizada a testagem da comunidade escolar do Colégio Estadual Bertholdo Cirilo, na escola-polo de São João do Cabrito que é o Colégio Estadual Aristides de Souza, no bairro de Plataforma. O Aristides de Souza sediará a testagem da própria comunidade escolar, no dia 9 de setembro, e também receberá, na mesma data, a comunidade escolar do Colégio Estadual de Plataforma.

No Alto da Terezinha, haverá testagem apenas no Colégio Estadual Sara Violeta, que atenderá a sua própria comunidade escolar, no dia 9 de setembro.
O Colégio Estadual Clériston Andrade será polo para os bairros de Itacaranha e Plataforma e testará no dia 10 a sua própria comunidade escolar; e no dia 11 de setembro, as comunidades escolares do Colégio Estadual Josias de Almeida Melo do Colégio Estadual Luiz Rogério de Souza.

Novas datas – segunda etapa

O Colégio Estadual Marcílio Dias será escola-polo do bairro de São Tomé de Paripe, que atenderá a sua própria comunidade escolar, no dia 11 de setembro, e na mesma data, a comunidade escolar do Colégio Estadual João Caribé.

Nos dias 14 e 15 de setembro, o Colégio Estadual Almirante Barroso, polo no bairro de Paripe, atenderá sua própria comunidade escolar e, também, no dia 15, receberá a comunidade do Colégio Estadual Edson Tenório.

Também escola-polo em Paripe, o Colégio Estadual Barros Barreto atenderá, no dia 16 de setembro, as comunidades escolares do Colégio Estadual Sete de Setembro e do Colégio Estadual Maria Odete Pithon Raynal. E no dia 17, receberá a sua própria comunidade escolar.

Nos bairros de Coutos e Fazenda Coutos, a escola-polo Colégio Estadual Anfrisia Santiago receberá, no dia 17, a sua própria comunidade escolar. E no dia 18 de setembro, a comunidade escolar do Colégio Estadual Carlos Barros.

O Colégio Estadual Ana Cristina Mata Pires, escola-polo do bairro Alto de Coutos, receberá sua própria unidade escolar no dia 18 de setembro.

Em Periperi, as escolas receberão suas próprias comunidades escolares. No Colégio Estadual Praia Grande, a testagem será no dia 21 de setembro; no dia 22, no Colégio Estadual Nelson Mandela; já no dia 23 acontece a testagem no Colégio Estadual Nossa Senhora de Fátima. Já no Colégio Estadual Lindembergue Cardoso os testes serão no dia 24 de setembro.

O Colégio Estadual Maria Anita, escola-polo do bairro Mirantes de Periperi, receberá sua própria comunidade escolar no dia 23 de setembro.
Em Vista Alegre de Coutos, a escola-polo Colégio Estadual Monteiro Lobato, receberá, no dia 24 de setembro, sua própria comunidade escolar.