Paripe.net

Mais 144 linhas de ônibus urbanos se integrarão ao metrô até julho

Imagem Responsiva


Mais 144 linhas de ônibus urbanos se integrarão ao metrô até julho
Foto: Marina Silva / Arquivo Correio

Agora vai. Após quase dois anos de espera, a integração entre os ônibus de Salvador e o metrô será, finalmente, ampliada. A partir do próximo dia 12 e até julho, a cidade passará a ter 154 linhas de ônibus integradas ao sistema metroviário.


Logo no dia 12, será a vez das 27 linhas “alimentadoras” da Estação Pirajá – aquelas que têm o terminal como último ponto de destino, não apenas passando por ele – serem integradas ao sistema. Já no dia 10 de julho, todas as 117 linhas da Estação da Lapa poderão fazer a integração com o metrô. A essas 144 linhas, somam-se outras 10, que já faziam parte do sistema desde que o metrô passou a funcionar em operação comercial.


“No primeiro momento, a pessoa vai descer do ônibus na Estação Pirajá e vai chegar à Lapa sem nenhum aumento financeiro. No segundo momento, vai conseguir fazer isso também da Lapa a Pirajá, ou para qualquer das estações do metrô”, explicou o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, ao CORREIO.


Salvador Card


O principal motivo para a ampliação das linhas ter demorado a acontecer foi a necessidade de ter um bilhete que valesse para os dois modais. “É a unicidade do sistema. Então, na quarta-feira, ficou definido com o governo do estado que a unicidade do cartão passaria a valer”, explicou Fábio Mota.


O cartão a que ele se refere, no caso, é o Salvador Card. O bilhete dos ônibus foi escolhido, em vez do cartão do metrô – que era a única opção possível, até então. Só que o SalvadorCard tinha a vantagem de ser usado por mais pessoas – enquanto o público do sistema de ônibus passa de 1 milhão de pessoas por dia, o do metrô ainda está em 25 mil.


Era também a falta de um cartão único a razão pela qual, para o secretário, o uso da integração do metrô com as dez primeiras linhas (ver lista ao lado) é considerado “incipiente”. “Porque você tinha que ter dois cartões, o do ônibus e do metrô. Por isso, a integração não avançou. Resolvida a unicidade do cartão, não vai trazer transtorno na vida do cidadão e do usuário”, comentou. O tempo para fazer a integração será de duas horas.


Partilha e estudo


O cronograma para a integração foi definido em uma reunião, na quarta-feira, com representantes da prefeitura e do governo. No encontro, foi criada uma comissão de mobilidade, também formada por órgãos das duas instâncias, pela concessionária CCR Bahia (que administra o metrô) e pelo Setps (sindicato que representa as empresas de ônibus). Ela vai estudar como funcionará a integração durante 150 dias.


A ideia é que, após esse período, o grupo divulgue uma análise dos resultados. “O estudo vai nos nortear nas próximas integrações, tanto do ponto de vista técnico quanto do ponto de vista financeiro. Não se trata de aumentar o valor da tarifa, mas de mudar a distribuição, por exemplo. Ela pode ser meio a meio, em vez de R$ 2 e R$ 1,30”, disse Mota, referindo-se à divisão do valor da passagem entre as empresas.


Por ora, ficou acertado que o primeiro meio de transporte usado pelo passageiro (ônibus ou metrô) ficará com R$ 2, dos R$ 3,30. O segundo fica com R$ 1,30. Porém, isso não vai ser sentido pelo usuário. Quando a pessoa passar o cartão, o valor da tarifa será descontado de uma só vez.


No caso de Pirajá, onde passam, ao todo, 61 linhas de ônibus, o restante das linhas só será integrado quando o terminal for aberto, como a Estação da Lapa. “Para que isso aconteça, temos que aumentar a quantidade de cartões do bilhete único. Criamos uma série de mecanismos para isso”, diz Mota, citando que antes eram três pontos de carga e recarga, e hoje são 43.


Nove linhas da Grande Salvador já integradas


Nove linhas  metropolitanas já fazem a integração com o metrô, através da  Estação Retiro. O passageiro que opta por usar os dois meios de transporte paga apenas uma passagem utilizando o metropasse ou o cartão do metrô, pelo período de até três horas.


Cinco dessas linhas de ônibus da Grande Salvador foram integradas no domingo passado. São elas: Nova Dias D’Ávila-Barroquinha (803A2), Mata de São João-Barroquinha (861), Madre de Deus-Barroquinha (805A), Camaçari-Barroquinha (800A) e Candeias-Barroquinha (809). Todas elas tinham como destino a Estação da Lapa, mas desde abril foram relocadas para a Barroquinha.


A integração com as linhas metropolitanas começou em janeiro deste ano. Sete linhas foram fundidas em quatro: Barra-Simões Filho (809I), Góes Calmon-Retiro (809A), Ilha de São João-Pituba (872) e Areia Branca-Terminal Retiro (875). Os ônibus do novo sistema receberam adesivo no para-brisa.


No metrô, o usuário pode embarcar em qualquer estação e depois pegar o coletivo cadastrado.

Fonte: Ibahia

 

Imagem Responsiva










Imagem Responsiva