Paripe.net

Iniciativa auxilia moradores da Guerreira Zeferina a ingressarem no mercado de trabalho



Os futuros moradores da Comunidade Guerreira Zeferina, em Periperi, estão se preparando para dar mais um importante passo para garantir um futuro melhor: conquistar uma vaga no mercado de trabalho. A primeira fase do residencial foi entregue no último mês e, em breve, as famílias começarão a fazer a mudança. A iniciativa, intitulada “Geração, Emprego e Renda”, foi realizada pela Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), durante toda esta quinta-feira (10), no Espaço Araketu, no mesmo bairro.

A ação é voltada para inserção dos membros da Guerreira Zeferina no mercado de trabalho e acesso aos serviços de distribuição de renda oferecidos pela Prefeitura. Na ocasião, foi ofertado o serviço de encaminhamento para o mercado de trabalho através do Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm), vinculado à Secretaria Municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel).

A programação englobou ainda palestras e orientações sobre o ambiente profissional, em parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), com orientações sobre estágio e primeiro emprego. Além disso, foi feita a abertura de novos cadastros para programas sociais como o Centro de Referência e Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializados em Assistência Social (Creas).

Massoterapeuta e moradora da comunidade, Ana Paula, 45 anos, comemorou a iniciativa. Para ela, a ação da Prefeitura dá oportunidade para melhoria da qualidade de vida dos moradores da região. “Passamos por situações muito difíceis, convivíamos na lama e não tínhamos acesso aos serviços mais básicos. Após o processo de urbanização da nossa comunidade, temos a oportunidade de uma mudança de vida, com o acesso a esses serviços oferecidos hoje”, destacou.

“Quando a Prefeitura pensou no projeto da Comunidade Guerreira Zeferina, não pensou apenas nas unidades habitacionais, onde estas pessoas foram acolhidas. Pensou também em um trabalho voltado à transformação social da comunidade, onde podemos amparar essas famílias e qualificá-las para o mercado de trabalho”, pontuou o diretor de Proteção Básica da Semps, Paulo Cordeiro.

Urbanização – Conhecida na década de 1990 como Cidade de Plástico, devido aos primeiros barracos terem sido erguidos com lonas, a Comunidade Guerreira Zeferina era uma região que apresentava condições subumanas. A localidade foi alvo de uma transformação urbanística promovida pela administração municipal, com investimento de R$21 milhões e projeto construído em conjunto com os próprios moradores. A primeira etapa da intervenção foi entregue em 6 de abril último, dentro das comemorações pelo aniversário de 469 anos de Salvador.

Além das residências, também foram construídos a Escola Municipal Guerreira Zeferina, campo de futebol; miniquadra; seis boxes comerciais distribuídos em três quiosques; espaço de convivência e lazer; calçadão de acesso à praia; deck; e estacionamento. Na próxima etapa, serão entregues os apartamentos restantes, além do centro comunitário, quatro boxes comerciais distribuídos em dois quiosques, um parque infantil, uma academia de saúde, um espaço de lazer e convivência e estacionamento. Desde a construção do projeto, os moradores recebem acompanhamento social promovido pela Prefeitura.

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva