Paripe.net

Hospital do Subúrbio faz campanha para aumentar doações de sangue

Imagem Responsiva


Hospital do Subúrbio faz campanha para aumentar doações de sangue
Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Com estoque de sangue no nível crítico, a proximidade do Carnaval e o aumento da demanda, o Hospital do Subúrbio (HS) intensificou as ações de sensibilização dos visitantes, familiares de pacientes, funcionários e moradores do entorno para aumentar a quantidade de doações. Um plano de contingência foi posto em ação para captação de voluntários.


“Precisamos ampliar a divulgação interna sobre a necessidade constante de doação, principalmente nesta época do ano. Um período de festas e férias em que o número de doadores cai consideravelmente. E em contrapartida, cresce o número de brigas, acidentes e atendimentos”, explica a enfermeira da Agência Transfusional, Maiane Seixas.


De acordo com a coordenadora da Agência Transfusional, Dra. Isa Lyra, o ato é uma questão cultural e ainda está muito ligado ao doador de reposição. “É importante também que o médico explique para o paciente o papel social da doação. Isso faz toda diferença. A doação é uma iniciativa voluntária, altruísta e espontânea. E o nosso objetivo é realizar uma boa prática transfusional”.


Para reforçar a importância do gesto na vida de um paciente, o HS desenvolveu também o hemoglobinômetro. Um sistema criado com o objetivo de chamar a atenção para a necessidade de doar sangue. Distribuído estrategicamente pelos corredores do hospital, o painel mostra os oito grupos sanguíneos (A+, A-, B+,B-,AB+,AB-,O+,O-) que indicam, em números, a quantidade de bolsas disponíveis para cada um dos tipos.


A partir da quantidade existente, é possível classificá-los como “bom, “regular”, “ruim” ou “crítico”. E desenvolver estratégias para manutenção do estoque. O ideal é que Agência Transfusional conte com 80 bolsas por dia para atender toda a demanda do hospital de acordo com as modalidades de transfusão.


Além dos doadores, a estrutura pretende aumentar a produção de hemocomponentes, mais precisamente a de concentrado de hemácias. Os chamados glóbulos vermelhos, que são responsáveis pelo transporte de oxigênio por todo o corpo, combatendo anemias graves, sangramentos intensos, dentre outros agravos clínicos.


As lideranças comunitárias do Subúrbio Ferroviário, colaboradores da Base Naval de Aratu, e todas as unidades do Hospital do Subúrbio estão envolvidos na captação.


Parceria com a Fundação Hemoba – O Hospital do Subúrbio conta com uma Unidade de Coleta (UC) da Hemoba, que funciona de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 12h e de 13h às 16h30. Para doar, é preciso ter de 16 a 69 anos, pesar acima de 50 kg, estar bem alimentado e em bom estado de saúde. Informações podem ser obtidas no telefone (71) 3217-8824.


No mês de fevereiro, de 16 a 20, as atividades de coleta no Subúrbio estarão suspensas. Nesse período, as doações podem ser feitos no Hemocentro Coordenador da Fundação Hemoba, na Av. Vasco da Gama, Ladeira do HGE, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30, aos sábados das 7h30 às 12h30. Na quarta-feira de cinzas, dia 18, o horário de coleta será das 13h às 18h.


O que é necessário para doar:


- Doadores com idade de 16 e 17 deverão estar acompanhados por um responsável legal;
- Pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas);
- Apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional: RG, carteira profissional, carteira de motorista, etc.
- Ter repousado bem na noite antes da doação;
- Estar bem alimentado. Fazer refeições leves e não gordurosas nas 4 horas que antecedem a doação;
- Evitar uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas;
- Evitar vir acompanhado com crianças, sem acompanhantes.

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva