Paripe.net

Espaço Cultural Boca de Brasa inicia atividades no Subúrbio 360

Imagem Responsiva


Até o produto final de uma produção audiovisual existem várias etapas que envolvem criação do roteiro, escolha de cenas, personagens, gravação das cenas e edições. Todo esse processo será apresentado aos alunos participantes da oficina de Audiovisual, que teve início este mês no Espaço Cultural Boca de Brasa – Subúrbio 360, em Coutos.

Promovidas pela Prefeitura de Salvador através de Fundação Gregório de Mattos, as aulas gratuitas, que incluem também Fotografia, acontecem de sexta a domingo, até o dia 27 de maio. As turmas são conduzidas pelas professoras e fotógrafas Marina Lima e Raiane Vasconcelos. O produto final será em forma de book trailer (exposição de um conteúdo de livro com imagens) e o enredo será a partir de poesias de Manoel de Barros, entre elas “O Fotógrafo”. 

Os alunos têm contato com todas as etapas e construirão juntos todos o material. Para Emile Cintia, de 15 anos e uma das participantes da iniciativa, a oficina gratuita é considerada uma oportunidade muito boa. “Sonho em ser fotógrafa e o custo de um curso como esse me impedia de iniciar os estudos nesta área”, pontua.

Além de Audiovisual, são oferecidas oficinas de Teatro, Artes Urbanas (grafite) e Agentes Culturais. Esta última, inclusive, teve como aula inaugural a palestra inspiradora "A Periferia é Potência", com o cofundador da Vale do Dendê, Hélio Santos, e participação especial da jornalista e influenciadora digital Maíra Azevedo, mais conhecida como Tia Má.

As turmas de Teatro têm condução dos atores Fernanda Beltrão, Fernanda Paquelet e Alexandre Moreira – os três fazem parte do “Coletivo 4”. Nas aulas iniciadas na sexta-feira (13), os alunos receberam noções básicas de linguagem corporal, ritmo e improvisação.  “Todo o processo de criação das apresentações finais serão a partir das experiências realizadas durante as aulas”, explica Fernanda Beltrão.

Mais de 180 alunos participam das oficinas e os resultados finais serão apresentados na Mostra Final, que acontece de 1º a 3 de junho. Antes disso, a população poderá conferir aos domingos, nos dias 22 de abril e 6 e 20 de maio, um palco aberto que vai receber apresentações de artistas locais, que já estão sendo mapeados para compor a programação destes eventos.

Fomento – Criado em 1986, o projeto Boca de Brasa visa fomentar a cultura na periferia, com foco na promoção da cidadania por meio do incentivo às manifestações artísticas dos bairros da capital baiana. Em 2013, a ação recebeu um novo formato, com oficinas gratuitas de diferentes áreas artísticas.

Em 2017, a FGM lançou o edital Espaços Culturais Boca de Brasa, concedendo aporte financeiro a três propostas voltadas ao aprimoramento, dinamização e/ou ampliação das atividades artístico-culturais desenvolvidas em espaços culturais já existentes. Já estão em funcionamento as unidades Juventude Ativista de Cajazeiras, em Cajazeiras, e Avançar, no Bairro da Paz.

Neste ano, a Prefeitura construiu o primeiro Espaço Cultural Boca de Brasa, dentro do Subúrbio 360, com promoção de oficinas para os alunos e comunidade local nos finais de semana, de sexta a domingo. A estrutura conta com um teatro equipado com som e luz, 400 lugares na plateia e camarins. O mesmo teatro vira auditório, quando necessário. Além disso, duas salas serão utilizadas para o desenvolvimento de atividades artísticas e culturais.

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva