Paripe.net

Curso gratuito de pães especiais tem inscrições abertas no Subúrbio 360

Imagem Responsiva


Já estão abertas as inscrições para as turmas do curso gratuito de Pães Especiais: Massa Salgada, que será realizado no Subúrbio 360, na Rua da Paz, em Coutos (onde funcionava a antiga sede da Fundação Cidade-Mãe) entre os dias 24 e 27 de abril. São oferecidas 20 vagas para o turno matutino, de 7h30 às 11h30, e outras 20 para o vespertino, de 13h30 às 17h. Para se inscrever, é preciso ir ao Subúrbio 360 com RG, CPF e comprovante de residência.

O curso possui carga horária total de 20 horas. Nesse período, o aluno tem noções sobre boas práticas de fabricação, fermentação e farinha, além de aprender a fazer diversos tipos de especialidades como o pão árabe, pão pizza, pão de alho, pão de ervas finas, baguete, pão italiano e rústico.

O coordenador técnico de Alimentos e Bebidas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Leandro Matioli, explica que as massas especiais servem para ampliar as opções de pães nas padarias e incrementar as vendas. “A variedade chama a atenção dos clientes e amplia os negócios. Os pães especiais são vendidos a um preço diferenciado”, conta.

Os cursos são ministrados por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Política para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e o Senai. A expectativa, segundo Matioli, é que sejam oferecidas 58 turmas ao longo desse ano, atingindo aproximadamente mil alunos. As aulas são de Panificação Básica, Pães Especiais: Massa Doce, Pães Especiais: Massa Salgada, Produção de Salgados e Folhados e Confeitaria Básica.

Certificação – A primeira turma do Subúrbio 360 a ser certificada, na última sexta-feira (6), foi a de Panificação Básica, curso que teve duração de 20 dias. Cerca de 60 pessoas receberam o certificado de conclusão do curso no auditório da unidade. A recepcionista Miriam Sales, 32 anos, conta que, além de ter aprendido a fazer pão, recebeu orientações sobre como transformar a própria massa em salgados como esfirra e enroladinho de salsicha, e até em doce, como o sonho. “O curso foi maravilhoso! Quero fazer muitos outros”, conta ela, que já fez encomenda para aniversário e já pensa em empreender. 

Para a titular da SPMJ, Cristina Argiles, essa é uma oportunidade de assegurar uma forma de geração de renda. “A ideia é justamente desenvolver essas habilidades para que as pessoas tenham uma empregabilidade maior em uma situação de crise econômica na qual vivemos. Essas pessoas estão qualificadas para se empregar em qualquer padaria, bem como a empreender um próprio negócio”, afirma.

Para complementar o conhecimento técnico desenvolvido nos cursos, a SPMJ disponibiliza, no Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares, no bairro da Piedade, a Sala da Mulher Empreendedora, que dá orientações sobre como iniciar o próprio negócio e sobre como se tornar uma Microempreendedora Individual (MEI). Os jovens também têm acesso a orientações sobre empreendedorismo no Infocentro.

Imagem Responsiva










Imagem Responsiva