Paripe.net

Confira o horário de funcionamento das feiras e mercados municipais na semana junina



Nesta semana que antecede o São João, os soteropolitanos intensificam a busca pelos produtos típicos da época, a exemplo do milho, amendoim, laranja, carimã e coco. Esses são só alguns dos produtos encontrados nas feiras e mercados municipais, que funcionarão em horário especial nesta semana.
 
De acordo com a Coordenadoria de Feiras e Mercados da Secretaria Municipal de Ordem Pública (CFM/Semop), até o próximo dia 22 os espaços funcionarão até as 18h e, no domingo (23), o funcionamento dos espaços será até as 13h. A exceção será aplicada no Mercado de Periperi e no Núcleo de Abastecimento, Comércio e Serviços (Nacs) Itapuã, que estarão abertos até as 19h na sexta-feira (21) e no sábado (22), e até as 18h no domingo (23).  Já no dia 24 de junho, quando é celebrado o São João, o horário de funcionamento dos mercados será das 7h às 13h e as feiras, das 6h às 13h.
 
No Nacs Itapuã, por exemplo, é possível encontrar amendoim a partir de R$4 o litro, aipim ralado por R$7 e seis espigas de milho por R$10.  Os preços, afirmam os feirantes, sempre podem ser negociados.
 
A feirante Lene Trindade, que atua no Nacs de Itapuã há mais de 20 anos, possui uma barraca bem em frente à entrada do Nacs. É o espaço dela quem nos transporta para os festejos, repleto de garrafas de licor de sabores diversos, amendoim, milho e o que mais o cliente precisar.
 
"Os valores esse ano estão bons, as coisas não estão tão caras este ano e temos de tudo aqui para o São João. O que tem saído mais é o amendoim. Essa época a gente gosta, porque vendemos as coisas típicas, tem gente que vem comprar os produtos para fazer bolo, mingau, e estamos prontos para atender. O povo vem certo porque sabe que aqui encontra de tudo", declara.
 
Natural de Amargosa, a feirante Claudia Moura Santos se inspirou para 2024 e montou até uma barraquinha tradicional de São João "instagramável", com degustação de licor e bandeirolas. Ela também já está abastecida para o período com amendoim (cru e cozido), milho (cru e cozido) licor, carimã e coco ralado, tudo pronto para os clientes. "Estou animada para este ano. Essa é a festa que eu mais gosto, então para mim é a melhor época", declara.
 
Fiscalização – Neste período de maior movimentação, a fiscalização feita pela Semop busca o ordenamento do entorno dos espaços. Isso garante a segurança, tanto dos consumidores que vão aos espaços realizar suas compras, quanto para os transeuntes, para que todos possam se locomover com segurança e sem transtornos.
 
"Estamos empenhados em organizar nossas feiras e mercados de Salvador com especial cuidado para os preparativos das vendas de produtos juninos. Nosso objetivo é criar um ambiente acolhedor e seguro, que atraia mais pessoas e incentive as compras. Com essa ação, fortalecemos o comércio local e garantimos que todos possam aproveitar o melhor do São João. Contamos com a participação de cada um para fazer deste período um grande sucesso para nossa comunidade", afirmou o secretário da Semop, Alexandre Tinoco. 
 
Funcionamento – Salvador possui 20 feiras e 14 mercados municipais disponíveis para a população e em atividade durante todo o ano. Nesta época de festejos juninos, as feiras que apresentam maior movimento são a de São Joaquim, na Cidade Baixa; a do Japão, na Liberdade; a de Castelo Branco; e da Rótula da Feirinha, em Cajazeiras X. Já os mercados municipais que costumam ter grande procura pelos alimentos típicos são os Núcleos de Abastecimento, Comércio e Serviços (Nacs) de Itapuã e de Periperi.