Paripe.net

Chocolate sente falta de ritmo e cai para turco nas oitavas da Olimpíada

Imagem Responsiva


Chocolate sente falta de ritmo e cai para turco nas oitavas da Olimpíada
Foto: Saulo Cruz/ Exemplus/ COB

Foi um ano atribulado para Joedison Teixeira, o "Chocolate". Em janeiro, quando atravessava uma rua para ir para o treino, foi atropelado por uma moto, desmaiou e só acordou no hospital. Três meses depois, precisou operar a retina, para corrigir um problema de visão. Todos esses percalços atrapalharam sua preparação para os Jogos Olímpicos. Sua primeira luta no ano foi justamente na estreia, na última quinta-feira. Mesmo sem ritmo, o baiano ainda conseguiu vencer o vice-líder do ranking dos peso-meio-médio-ligeiro (até 64kg), o argelino Chadi Abdelkader. Neste domingo, porém, não deu. Chocolate fez combate eletrizante contra Batuhan Gozgec (Turquia), mas sentiu o cansaço e perdeu por decisão unânime, com 3 a 0 (triplo 29-28). Com a derrota, ele deu adeus à Rio 2016. O turco avança para as quartas de final da competição.


- Senti um pouco de ritmo. O turco vem de várias competições, passou por duas ou três seletivas. Ele usou desse ritmo para cima de mim, ele sabia que a Olimpíada foi a minha primeira competição do ano. Minha primeira luta foi contra um segundo colocado do mundo, ganhei, mas fiquei um pouco cansado e isso acabou contando - disse Joedison.


O baiano de 22 anos, porém, fez um balanço positivo de sua primeira participação olímpica:
- Ganhar o segundo melhor do mundo na estreia, depois de ficar sem lutar um ano inteiro, foi um privilégio para mim. E meu rival de hoje era experiente, tinha três olimpíadas...Mas toda essa experiência que tive foi uma vitória para mim. Vou mais firme e forte para as próximas competições - analisou.


A luta


Gozgec começou em ritmo intenso, desferindo diversos golpes e fazendo Chocolate andar para trás. O brasileiro, mesmo assim, golpeava, mas lutava muito aberto e recebia alguns golpes no rosto. A torcida passou a gritar "Teixeira!" e se empolgou com a constante trocação franca entre os atletas. O turco também se expôs e teve seu rosto tocado por Chocolate, que usava bem os uppercuts e diretos. Gozgec apostou na troca na curta distância e mostrou bom arsenal de diretos e ganchos na linha de cintura. Nos segundos finais, Chocolate conectou overhand de direita e direto de esquerda.


Logo no início do segundo assalto, uma direita de Chocolate derrubou Gozgec. A torcida incendiou, e o turco não teve opção a não ser buscar o ataque o tempo todo. Ainda mais descuidado, foi vítima de novos contra-ataques e Joedison ganhou confiança, abaixando a guarda e esquivando-se bem. O brasileiro mostrou técnica ao golpear andando para trás, mas Gozgec também o levou à lona na metade do round. Com volume de golpes muito alto, o turco era ameaça constante. O ritmo seguiu intenso até o fim da parcial, e o brasileiro outra vez terminou bem.


Chocolate voltou disposto a conter a pressão incessante de Gozgec e caminhou para a frente soltando cruzados. Mas o turco se recusava a andar para trás e voltou a dar uma blitz no brasileiro com diretos, cruzados e ganchos. Joedison já mostrou cansaço no fim do round, mas aceitou a troca de golpes. Mas no fim, os juízes deram vitória ao turco. 

 

Imagem Responsiva










Imagem Responsiva