Paripe.net

Base de Fazenda Coutos revela três medalhistas de boxe

Imagem Responsiva


| |

Base de Fazenda Coutos revela três medalhistas de boxe
Foto: Reprodução

Três alunos do Projeto Campeão Cidadão – iniciativa da Base Comunitária de Segurança de Fazenda Coutos, que ensina boxe a jovens em vulnerabilidade social – conquistaram medalhas no Campeonato Centro-Oeste de Boxe, realizado no domingo (13), no município de Três Lagoas, em Minas Gerais. Alan Ferreira Carvalho, 19 anos, ficou com a medalha de prata na categoria 52 quilos, enquanto Jean Marcelo Muniz dos Santos, 21, e André Luís Pinto da Silva, 25, levaram a de bronze nas categorias 49 e 56 quilos. A dupla Alan e Jean conseguiu se classificar para o Campeonato Brasileiro de Boxe, programado para novembro, em Aracaju. 


A comandante da BCS/Fazenda Coutos, tenente PM Carla Sousa, acompanhou os competidores na seletiva em Minas Gerais e destacou a garra dos atletas. “A concorrência é muito grande e a preparação dos adversários também. Esses meninos são verdadeiros guerreiros”, afirmou, lembrando que a classificação para o campeonato nacional representa mais um desafio na vida destes jovens. “A luta agora é conseguir apoio financeiro para custear as despesas, notadamente em relação às passagens”. 


Projeto


O Projeto Campeão Cidadão, funcionando na BCS/Fazenda Coutos desde 2013, já revelou inúmeros atletas, que conquistaram campeonatos estaduais e até um vice-campeonato nacional. Atualmente, 100 jovens frequentam assiduamente as aulas de boxe, ministradas sempre no período da noite, de segunda a sexta-feira. Cerca de 200 alunos estão inscritos. 


Idealizado pelo soldado Wilson Pereira Lopes, também instrutor filiado à Federação Baiana de Boxe, a iniciativa atende jovens de 12 a 25 anos, moradores do bairro e comunidades vizinhas. “Antes mesmo de ser policial, já tinha o sonho de trabalhar com jovens, utilizando o esporte no combate as drogas”, confessou o soldado. 


Polícia Comunitária 


O conceito de polícia comunitária na Fazenda Coutos é recente, mas o soldado esportista já ensinava boxe nas unidades onde era lotado, orgulhando-se de falar sobre o poder de recuperação e da influência da disciplina na vida dos jovens, através do esporte. “Dos 3.286 alunos atendidos nos nove anos em que atuei no bairro de Valéria, perdi apenas dois para o tráfico de drogas”, relatou Wilson. A participação no projeto se tornou uma referência na comunidade, auxiliando jovens a conseguir empregos no bairro, diante da fama que tem o 'Campeão Cidadão' como modelo de disciplina.

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva