Paripe.net

Base Comunitária do Rio Sena promove aulão preparatório para concurso da PM

Imagem Responsiva


| |

Base Comunitária do Rio Sena promove aulão preparatório para concurso da PM
Foto: Pedro Moraes/GOVBA

A aproximação da polícia com as comunidades tem garantido benefícios que vão além da promoção da segurança no estado. Moradores da região do bairro Rio Sena tiveram a oportunidade de assistir aulas preparatórias para os concursos para soldado e oficial da Polícia Militar, com provas marcadas para os dias 6 e 20 de agosto, respectivamente. Promovidos pela Base Comunitária de Segurança (BCS) do bairro, os aulões gratuitos abordam temas previstos em edital que envolve disciplinas como direito público, direito penal, Estatuto da PM e redação.


De acordo com o subcomandante da BCS Rio Sena, tenente Felipe Gomes, a ideia surgiu após a oferta de cursos de redação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano passado. Outro fator decisivo, segundo o militar, foi o interesse da comunidade em saber como os integrantes das bases tornaram-se policiais. “A gente tinha notado um interesse muito grande da população. As ações de policia comunitária nos permitiram perceber a admiração dos moradores de Rio Sena pela PM e a carência de meios para que eles um dia reforcem a Polícia Militar da Bahia”, explica tenente Gomes.


Para participar, os interessados tiveram que apresentar o documento de identidade com foto e doar dois quilos de alimentos não perecíveis, que serão encaminhados a instituições de caridade. A estudante de pedagogia, Caroline Andrade Santos, não perdeu a oportunidade. A universitária vê na preparação a chance de realizar o sonho. “Sempre sonhei em ser policial militar. A gente sabe que é uma instituição que tem mais homens e mais vagas para homens, mas espero que eu consiga passar”, afirma. 


As aulas são ministradas pelo advogado criminalista José Osmar Coelho, o professor de redação Uilton Santos e o capitão da PM, Fabrício Pichite. O concurso para formação de soldados oferta duas mil vagas para todo o estado, enquanto que para formação de oficiais são apenas sessenta vagas. Apenas 10% das vagas são destinadas ao público-feminino. 

 

 

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva