Paripe.net

Base Comunitária de Fazenda Coutos comemora troca de faixa de karatecas

Imagem Responsiva


Base Comunitária de Fazenda Coutos comemora troca de faixa de karatecas
Foto: Reprodução

Futuros esportistas da comunidade de Fazenda Coutos, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, deram mais um passo na busca pelo sucesso. Na manhã deste sábado (8), 28 crianças e adolescentes, integrantes do projeto Karatê do Saber - iniciativa criada por policiais militares da Base Comunitária de Segurança que ensina as técnicas da arte marcial oriental a crianças em vulnerabilidade social – trocaram de faixa. Aplicado pela Federação de Karatê Interestilos da Bahia (FKI-BA), o exame Dangai também foi assistido por familiares dos alunos, moradores da região, no Colégio Santo Antônio das Malvinas, vizinho à BCS. 


Há três anos, os soldados e faixas pretas Renan Santos e Alisson Guimarães tocam o projeto, que beneficia 90 jovens. Divididos em quatro turmas, os alunos recebem os ensinamentos da arte marcial duas vezes por semana. O vice-presidente da FKI-BA, Dorival Daniel elogiou a iniciativa e destacou a adesão cada vez maior de jovens da comunidade. “É uma trabalho muito bonito, que modifica a vida de uma criança. Através do karatê elas aprendem sobre disciplina, respeito ao próximo e incentivo ao crescimento e aos estudos”.


Para a subcomandante da BCS de Fazenda Coutos, a subtenente Ariana Espírito Santo, a atividade não beneficia apenas os jovens ligados ao projeto. “Por meio dele, conseguimos nos aproximar da comunidade, a família participa, os amigos também. Há uma mobilização muito bonita que fortalece a integração da comunidade e os policiais, com o objetivo de dar um futuro vitorioso a esses jovens”.


Mesmo com a falta de patrocínio, os atletas conseguem disputar campeonatos e seguir na busca de premiações. Segundo a subtenente, além dos soldados, apenas os pequenos comerciantes locais se mobilizam para reunir fundos que permitam as inscrições dos esportistas em competições que, na maioria das vezes, são pagas. 


Segundo Renan, há outras crianças já prontas para fazer o exame Dangai, no entanto, a família não tem condições financeiras para arcar com o gasto da documentação junto à FKI. Em alguns casos, os próprios soldados custeiam o serviço. Apesar das dificuldades, os soldados nem pensam em desistir. “Temos histórias de resgate de jovens do mundo das drogas graças ao projeto. Meninos que têm muito pouco dentro de casa, em todos os sentidos, mas que aqui, ao lado de companheiros estão, aos poucos, mudando suas histórias”, diz Renan. O Karatê do Saber já revelou atletas em campeonatos estaduais e nacionais. 


Cidadania


Mãe de dois alunos do projeto, a costureira Maria Raimunda Pereira se orgulha ao falar da ação social. “Eles entraram no iniciozinho, praticamente fundaram o projeto. Eu sempre quis que meus filhos praticassem algum esporte, mas não tinha condições de pagar. Além de realizar um sonho, o projeto me ajudou porque não tinha onde deixá-los para ir trabalhar”. Aprovados para receber a faixa laranja, Igor e Inês, 9 e 17 anos, respectivamente, filhos da costureira, querem futuros diferentes no esporte.


“Quando chegar à faixa preta, quero ser professor para também ensinar a outras pessoas da comunidade”, afirmou Igor. A declaração emocionou o soldado Alisson. “É gratificante saber que estamos mudando vidas, ensinando grandes lições de cidadania”. Já Inês, diz que vai priorizar a participação em campeonatos. Competitiva, enfatiza que não quer ensinar a prática, mas é muito grata aos policiais. “Onde nós moramos não tem muitas oportunidades para se aprender um esporte, este é o único”.


Redução da violência


O presidente do Conselho de Segurança do bairro, Nelson da Costa, elogiou as atividades sociais realizadas na BCS e destacou a mudança da imagem da polícia na comunidade. “Após a chegada da base muita coisa mudou por aqui. O diálogo com a população está muito melhor e as mortes por disputa pelo tráfico também diminuíram, sem contar os projetos sociais oferecidos aos jovens”. A manhã ainda reservou um lanche para os atletas, oferecido pelos familiares, que homenagearam os mestres com uma torta ilustrativa, destacando a foto dos integrantes do projeto. 

Imagem Responsiva










Imagem Responsiva