Paripe.net

Acervo da Laje, em Plataforma, já está aberto para visitação



Acervo da Laje
Foto: Reprodução

O Acervo da Laje, localizado no bairro de Plataforma, já está aberto para visitação. O projeto reúne peças criadas por autores do Subúrbio Ferroviário de Salvador (SFS). São pinturas, imagens, esculturas feitas com palha, cerâmica, brinquedos, entre outras peças que ficam expostas até o dia 07 de setembro, toda segunda, quarta, sexta, sábado e domingo, das 9h às 17h.

 

O acervo organizado pelo educador José Eduardo Ferreira integra o Museu Imaginário do Nordeste, Departamento do Saber Universal, Seção: Psicologia do Testemunho da 3ª Bienal da Bahia. O projeto atua como uma espécie de museu que reúne obras de artistas invisíveis da periferia de Salvador, sobretudo do Subúrbio Ferroviário. 

 

“A periferia produz a beleza e a alegria do mundo”, afirma José Eduardo Ferreira. Autor de livros como Novos Alagados: Histórias do Povo e do Lugar e Travessias: a Adolescência em Novos Alagados, José Eduardo explica que o Acervo da Laje tem como proposta social a reconstrução do mosaico simbólico da periferia de Salvador, restituindo dignidade, cultura, acesso às obras de arte e à beleza.

 

O mapeamento da produção cultural em territórios do Subúrbio Ferroviário foi iniciado pelo psicólogo e educador, ao lado do fotógrafo Marco Iluminatti, no ano de 2010. O pesquisador conta que rapidamente foi formada uma imensa rede de entrevistas e fotografias e que foi um “espanto” perceber que tanta cultura, iniciativa, obras e artistas tenham sido esquecidos por habitarem aquele torrão de história. O SFS abrange lugares como Alto do Cabrito, Coutos, Periperi, Novos Alagados, Coutos, Ribeira e Pirajá.

Fonte: Jornal da Mídia

Imagem Responsiva









Imagem Responsiva